INTERCÂMBIO | 19 de jun CHAT-CCBEU INTERCAMBIO GASTANDO POUC BLOG

Como fazer um intercâmbio gastando pouco

Você tem um sonho de fazer seu intercâmbio, mas não tem muito dinheiro para investir nisso? Não se preocupe, o nosso blog hoje lhe dará dicas valiosas para fazer seu intercâmbio gastando pouco.

A lição de casa deve ser feita com muita calma, pequenos detalhes podem facilitar a escolha do local e garantir o melhor custo-benefício para você aproveitar o intercâmbio da melhor forma. O menor preço não é o mais importante aqui, e sim a melhor qualidade com o orçamento que você tem disponível.

Veja as dicas que preparamos para você:

 

#1 – Países onde você possa trabalhar

Concentre-se em países onde você pode trabalhar legalmente enquanto faz seu intercâmbio. O salário garantido irá minimizar bastante os gastos que você terá com despesas básicas como comida, transporte e moradia.

 

# 2 – Pesquise sobre o custo de vida

Se você vai ficar durante um período curto e não dá para trabalhar, procure um país onde o custo de vida local seja mais baixo, procure também por promoções para temporada, tarifas aéreas mais baixas, e gastos mais acessíveis com vistos e documentação.

 

#3 – Cuidado com grandes metrópoles

Cidades grandes e famosas podem até apresentar bons preços para os cursos, mas as acomodações costumam ser distantes. Se você quiser acomodações mais bem localizadas, os preços se elevam bastante. Nova York, Londres e Sydney são exemplos desse tipo de cidade.

 

#4 – Procure por cidades menores

A cidades menores e menos turísticas têm o custo de vida bem menor. Além de gastar menos com moradia, transporte e alimentação, em uma cidade menor você terá mais contato com a população local, enriquecendo a experiência cultural do seu intercâmbio e desenvolvendo mais rapidamente a fluência no idioma local.

 

#5 – Qualidade do ensino

Desconfie de promoções e preços muito convidativos. As vezes o menor preço ou aquela promoção “boa demais para acreditar” pode significar baixa qualidade no ensino. Além disso, muitos países observam a qualidade da instituição para conceder o visto de entrada no país.

 

#6 – Busque o máximo de informações possível

Pesquise o máximo e pergunte sobre tudo ao consultor de intercâmbio. Informações como o mix de nacionalidades da escola, escolas que facilitam a busca de empregos, compare acomodações disponíveis e os custos de vida das cidades.

Pequenos detalhes fazem muita diferença no orçamento final. Então, faça tudo com muita calma para ter certeza de que está fazendo as escolhas certas.

 

Gostou das dicas?

 

Compartilhe esse post com seus amigos.

 

Forte abraço e até o próximo artigo!

Ana Flávia, gerente de marketing do CCBEU.