CCBEU | 18 de jun Independente da advocacia em geral apresentar-se de forma intrinsecamente amarrada à legislação brasileira, sendo muito específicos os ramos que se voltam para o estudo de legislações estrangeiras.

A IMPORTÂNCIA DA LÍNGUA INGLESA NO EXERCÍCIO DA ADVOCACIA

Independente da advocacia em geral apresentar-se de forma intrinsecamente amarrada à legislação brasileira, sendo muito específicos os ramos que se voltam para o estudo de legislações estrangeiras, tem-se observado no mercado nacional uma demanda cada vez maior pela fluência dos profissionais na língua inglesa.

Devido à globalização e ao entrelace profundo das economias dos países, o inglês se tornou uma referência, um ponto em comum para a comunicação e negociação, principalmente de contratos em geral.

Portanto, cresce a demanda pela assessoria jurídica na análise de contratos, bem como na própria representação de clientes em negociações e conciliações, intensificando a importância do estudo do inglês na área.

Além disso, empresas internacionais tem investido cada vez mais no país, comprando fatias de empresas brasileiras, integrando seus órgãos deliberativos, sendo fundamental que se armem de bons profissionais do direito para auxiliá-los nos trâmites e entendimentos legais do Brasil, para tomada de decisões.